sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O dia dos Professores e das Professoras

Sou e serei, desejo ser, (assim como professo e sou professora), uma ALUNA. A-luna. Sem luz. Enquanto me faltar luz, estarei em busca, e aprenderei. Quando for uma iluminada, estarei pronta, e perderei a graça e a vontade por esta vida tão sedutora.
Hoje acordei cedo para ir nadar, lembrei de meu querido professor que me ensinou a nadar, lembrei de Dona Eva me ensinando as letras, o f tão difícil,  e Dona Nildete, tão linda, elegante, e teve tantos que lembro o nome mas não ouso nomear, diante da possibilidade da injustiça que é o esquecimento.
Sou matéria formada por todos eles e por todos os que ensinei também. 
Então, segue para todos os que tanto amo e amei, e que bem souberam seduzir-me para os conhecimentos que me abririam as portas do mundo, um pequeno trecho de minha carta ao querido Etienne, que teve a graça de escrever-me no Dia das Crianças. bendita sejas, Ternura!

'Meu querido professor, que me ensinou tanto de vida, de poesia, de escrita e linguagens, que me ensinou de entrega e sobretudo de ternura partilhada. Hoje é o dia escolhido para estas homenagens que não seriam feitas não fosse a formalidade pré-datada. Pois te homenageio, cheia de alegria pela passagem tua pela minha vida, pela minha aprendizagem, e mais, pela permanência.
Um beijo em festa desta sua
Mara'

Um comentário: