domingo, 17 de outubro de 2010

O Homem


Como certos seres que seguem apenas sendo, ele entrou discreto, pouco falou e saiu também a passo lento, entrementes, rápido sumiu na estrada poeirenta.

O homem pareceu-se a certos dias de nossa vida, que chegam discretos, sem sustos. Começam nublados e teminam noite, e nada de novo acontece.
Mas tenho a fotografia...