quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Pessoa: Parece Esperança.

"O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo... "
Fernando Pessoa in: 'O Guardador de Rebanhos', 1914.




Paixão, um Caso de Paixão

Chego cedo para a aula de fotografia. Enquanto aguardo a chegada do aluno, moleques e luzes desfilam, perfilam-se, pedem. Eu cedo, fácil. Mais tarde, bem mais tarde, explico: 'Sempre tem algo bom por acontecer' - Referia-me à fotografia.
Ele, referindo-se a uma modalidade revisitada de música sertaneja, o 'sertanejo universitário': "As coisas sempre podem piorar...".

Sou uma terrível esperançosa...