domingo, 12 de agosto de 2012

Meu Pai

Hoje é dia dos pais e liguei para o meu pai e agradeci não só por me telefonar em minhas noites de solidão como também para ouvir sua voz, suas palavras sábias, delicadas e amorosas. Meu pai é uma destas criaturas a quem os anos só fizeram bem: as voltas lá na horta, os passeios na praia, a vida na beira do mar, na imensidão do cassino, as horas com seus cachorros e a festa etílica e amorosa que arma cada vez que vou lá, fizeram dele o que tem que ser um humano: seres sempre em crescimento.
Além do que meu pai faz um feijão glamoroso e um churrasco inigualável. E descasca para mim laranjas e bergamotas, e me chama para ver os pássaros no pomar.
Meu pai me dá conselhos sensatos quando encontra um espaço, sabe dos chás que eu preciso, sabe falar na hora certa e ouvir com paciência. Agradeço ao universo por ter me dado ESTE pai que amo tanto.

Eu e meu Pai no Cassino: