sábado, 10 de janeiro de 2009

Quando só se pode ter como ideologia o patrocinador


MADRI (AFP) - O comitê de competição da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) multou nesta sexta-feira o jogador franco-malinês do Sevilla, Frédéric Kanouté, por ter exibido na camiseta apoio aos palestinos após marcar um gol.
O valor da multa não foi revelado, mas deverá oscilar entre 2.000 e 3.000 euros, segundo a imprensa espanhola.
Kanouté, após marcar um gol contra o Deportivo de La Coruña em um jogo pela Copa do Rei, retirou a camisa e na malha que usava por baixo estava escrito "Palestina" em vários idiomas.
O franco-malinês foi multado de acordo com o artigo '120 bis' dos estatutos da RFEF, que considera falta grave "exibir qualquer tipo de publicidade, lema, legenda, siglas, anagramas ou desenhos, sejam quais forem seus conteúdos ou finalidade", justificou o comitê.
"Era algo que sentia que tinha que fazer", disse à cadeia de televisão Telecinco o jogador do Sevilla, acrescentando que "todo o mundo deve se sentir um pouco responsável quando há uma injustiça tão grande. Sou 100% responsável pelo que fiz".
Frédéric Kanouté, de 31 anos, nascido na França, é muçulmano e conhecido por suas ações humanitárias. Criou uma fundação que ajuda os órfãos do Mali e impediu a demolição de uma mesquita em Sevilha, contribuindo com meio milhão de euros, segundo a imprensa espanhola.

Território Palestino

Pessoas morrem e tudo é muito abstrato, sorrimos para a decisão não acatada da ONU, quase nos indignamos; vez por outra alguma fotografia invade nossos olhos - sim, sons já não nos comovem, é preciso imagens, e cada vez mais minimalistas.
Na próxima postagem, em exatos 6 minutos e 15 segundos, colocarei algo real feito pelo Kanouté, um jogador de futebol franco-malinês, para apoiar a causa palestina. Vou postar uma foto, já que a realidade depende, agora, das imagens.Ô, mundo. Vão mal as terras cristãs...
Esse blog não apóia especificamente palestinos, israelenses, nem ideologias filosófico-religiosas. É apenas uma posição contra assassinatos.