quarta-feira, 14 de abril de 2010

Exposicion


Inaugura hoje a Exposição Fotográfica 'Agua, Ríos y Pueblo', na Ciudad del México.
A Fotógrafa, Nanda Robinson, trata fotográfica e politicamente de um tema crucial e urgente, em uma Grande México de 19 milhões de habitantes: o direito dos povos à água potável e a degradação dos ecosistemas. Quem não puder ir, dê uma olhada no site da ong:
http://www.aguariosypueblos.org/
No mês de março, veio visitar-me Christianne Samain, belga, e prontificando-se a auxiliar-me para o jantar, foi lavar um pé de alface, pedindo uma bacia. Encheu-a de água e lavou, com aquela água, substituindo-a para o enxagüe, apenas uma vez. Outras concepções sobre usos e desperdício da água. Na Europa já se sabe, no México se discute, onde estamos nós?

3 comentários:

  1. Enquanto a sede for minha, sua, desta ou daquela pessoa, não ligamos para a água. Se um dia a sede for mundial, entraremos em pânico.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que 'o mundo passa sede', ou 'o mundo passa fome', ou 'tais povos'... É ainda subjetivo para o diminuto cérebro humano. Orbitamos em torno do eu. Eu, minha família...
    Creio que quando for conosco, então entenderemos o caso grave. Uma pena, a falta de consciência planetária...
    Obrigada por comentar...

    ResponderExcluir
  3. Mara, você pergunta "onde estamos nós?" Acredito que estamos na fase em que a água bate na bunda, e por isso brincamos, boiamos, desperdiçamos... Quando ela não chegar nem aos nossos calcanhares só nos restará o choro... isso se nossas lágrimas não secarem junto com a água. Beijos. Ps.: Já estou seguindo seu blog.

    ResponderExcluir