quinta-feira, 2 de julho de 2009


Tagore



O deserto poderoso queima-se de amor por uma folha de relva, e esta lhe meneia a cabeça, sorri, e voa para longe.

3 comentários:

  1. O amor é um mistério sem fim, já que não há nada que o explique.
    Rabindranath Tagore

    ResponderExcluir
  2. O amor é um mistério sem fim, já que não há nada que o explique.
    Rabindranath Tagore

    ResponderExcluir
  3. Mara-vilhosa combinação de foto e poema, quase erótica, diria...me deu vontade de retomar um projeto sobre o Tagore e meu avô, reminiscências do meu passado bageense. Saudades...beijosssss

    ResponderExcluir